27.1.17

Amor, música, cor e desatino

"La La Land-Melodia de Amor” é o filme mais falado dos últimos tempos. Conquistou sete Globos de Ouro, e avança com 14 nomeações para os Óscares. Entretanto, prepara-se para ganhar ainda 11 troféus BAFTA. Numa homenagem aos clássicos de Hollywood, o filme de Damien Chazelle é uma overdose de boa disposição



Hoje é dia de estreia. A sala de cinema transborda ansiedade e expectativa. À minha frente duas criaturas de idades compreendidas entre os 20 e 25 anos, implicam, primeiro com o lugar (não é o ideal) depois... com o filme que ainda não viram “Um musical querida?! Que mal fiz eu? Vamos ver se, no mínimo, a música safa isto!” Sorrindo, ela responde “Até ao final da noite ainda vais ter de engolir esse comentário...”. Determinado, ele reclama "velha jarreta!". Para começar não está mal.
O burburinho na sala diminui à medida que se aproxima a hora “H”. As luzes apagam-se e todos ficam suspensos. O casal à minha frente está agora 'preso' à tela. Envolvidos pela trama, trocam olhares quando a música é mais terna. Enroscam-se sempre que os protagonistas Ryan Gosling e Emma Stone se unem na magia da música. O amor está no ar e as notas musicais embelezam-no ainda mais. Ao piano, em tom de jazz ou num pezinho de dança não há emoção que passe despercebida. Ryan Gosling é uma escolha interessante. Se fosse Miles Teller (de “Whiplash”) como inicialmente previsto, este personagem seria indubitavelmente menos “credivel”. Ryan Gosling é charmoso e imprime à sua personagem a química e o romance  necessários para levar Emma Stone e o público a apaixonar-se. Aquele bailado ao luar, a fazer lembrar a “Serenata à Chuva”, é a gota de água. O casal está completamente rendido. De lágrimas nos olhos ela olha-o. Submetido à sua vontade e à mestria do realizador Damien Chazelle ele sussurra-lhe aos ouvidos “Ganhaste! O filme merece o Oscar!
Eu fui ao cinema ver o “La La Land- Melodia de Amor” e acabei por ver dois filmes. Aquele que mostra um Sebastian (Ryan Gosling) apaixonado pelo jazz, que deseja abrir o seu clube e se apaixona por uma rapariga que quer ser atriz, Mia (Emma Stone). E, a outra fita em que, à minha frente, a jovem morena e sonhadora consegue convencer o seu parceiro a entrar na “dança”. Objectivos cumpridos.


 credits: Instagram                             Ryan Gosling e Emma Stone;                 

E se para alguns este filme pode resultar apenas num momento de entretenimento, para a maioria ele será, ainda que inesperadamente, um momento de meditação especialmente inesquecível e único no que concerne ao amor, às escolhas e à magia da própria vida. É o favorito na corrida aos Óscares e tem motivos de sobra para isso. Damien Chazelle criou uma história cheia de cor e ritmo que exala uma alquimia própria e nos transporta para o universo fantástico do sonho. “La La Land-Melodia de Amor” já conquistou sete Globos de Ouro, e avança com 14 nomeações para os Óscares, igualando “Titanic” e “Eva”. Entretanto, conta também com 11 nomeações aos BAFTA. Mais do que um filme ele traduz a paixão pela vida, pela música e pelo amor. Fica claro que "La La Land" é uma overdose de boa disposição além de ser ainda uma homenagem aos clássicos de Hollywood.

Para a memória



Sempre que se fala em musicais vem-me à ideia o nome do grande George Gershwin que, em 1937, estava apostado em levar para a sétima arte a fórmula que fez sucesso nos palcos da Broadway. A era dourada da industria cinematográfica norte-americana deu então a conhecer nomes como Gene Kelly, Judy Garland, Bing Crosby. Quem não se recorda de filmes como “Serenata à Chuva" (de Stanley Donen e Gene Kelly,1952), "My Fair Lady (de George Cukor, 1964). E, os anos 60 marcaram uma mudança na linguagem e na estética dos musicais, quer no teatro quer no cinema. A introdução de musicas pop, o uso de efeitos especiais bem como uma abordagem aos temas sociais fizeram o género ganhar outros estilos e projecção. Mas, seriam as décadas de 70 e 80, a mostrar uma nova faceta nos musicais com alguns filmes a misturarem romance e drama ilustrados e inspirados na música e cultura pop, como , "Grease" (de Randal Kleiser, 1978) e "Flashdance"(de Adrian Lyne, 1983). Porém, é na Broadway que surge um dos mais bem-sucedidos talentos da história dos musicais. O compositor inglês Andrew Lloyd Webber, que se destaca com "Jesus Cristo Superstar" e, mais tarde, "Evita" (1979), uma dramática biografia de Eva Peron, que se torna um enorme sucesso comercial. Para a frente é que se faz o caminho e o cinema foi pródigo em mostrar que os musicais vieram para ficar e exemplo disso são “West Side Story” (1961), “Música no Coração” (1965), “All That Jazz” (1979), “O Fantasma da Ópera” (2004), e “Moulin Rouge” (2001), títulos que fizeram história.

Texto: Isa Vieira
Fotos: DR, Instagram



La La LandMelodia de Amor

2016 | Romance, Comédia, Drama | 128 min
Com: Emma Stone, Ryan Gosling, J.K. Simmons
Realização - Damien Chazelle
Estreia em Portugal - 26 Jan. 2017
Distribuidor - Pris


12.8.10

Ha fogo nas traseiras





Depois de um dia estafante de trabalho, chego a casa e deparo com um incendio nas

traseiras de minha casa. Parece que o fogo ja lavrava ha largas horas e fora instalar-se logo ali atras da casa. Os meus vizinhos, bem mais perto do local estavam aterrorizados e eu ja começava a sentir o mesmo receio, quando os Bombeiros conseguiram apaga-lo.

Mas, teimosos e levado pelo vento ele voltou a acordar e so a noite por volta das 22 ele se rendeu ao esforço, luta e bravura dos soldados da Paz. Agora ja posso ir dormir...

1.5.10

O Cantinho do Sonho


Estou a morrer de saudades do meu "cantinho". Tranquilidade, serenidade, e paz... é tudo isto que vivo neste meu pequenino palácio... À esquerda, tenho a praia que aqui nao se vê e à direita, uma lagoa. hihihihihihi

Por do sol

No inicio de Abril passei uma semana na minha humilde casita, em Monte Clérigo/Vale da telha (Algarve) e num dos dias perdi-me de nostalgia a olhar o pôr-do-sol. Sentada no meu cadeirão vi as cores da natureza passarem pela metamorfose diária do nascer ao por-do-sol hehehe

30.3.10

No reino da bluesparrow



A pensar nas minhas queridas amigas PRISCILLA E BIA aqui esta um projecto que, espero, fique como eu o imagino.
Ainda esta numa primeira fase mas ja me esta a dar muito gozo... heheheh

Mais uma aguarela :)


Depois de um interregno, ca estou eu de novo. Não resisti. Elas são calmantes, profiláticas...
Vi esta imagem num blogue e adorei. decidi então ver se consegui fazer algo parecido.
Até ficou hehehehehe.
E já tenho outro projecto a caminho....

28.11.09

A ponte dos desejos


Na ponte da vida, muitos são os que a atravessam e muitos os que ficam a ver...

O Beco da Solidão


Aguarela ainda por terminar... O Beco da solidão ou da saudade?!

nas ondas da imaginação

Há muito que não postava nada no blogue.
Sem disponibilidade para o fazer. Sem disposição. E sem convicção.
Esta é uma das últimas aguarelas. Apenas para registo

18.5.09

Santos em Casa, Diabos em Brasa




"Santos em Casa, Diabos em Brasa", é uma revista à portuguesa da autoria de Gil Matias que coloca em palco cerca de 26 intérpretes. Entre eles e, em algumas cenas durante os ensaios, estão o Tiago, o João Fernando, a Vanessa, o Carlos, o Luís, o Pedro e o Beto. Em cena na Sociedade Montelavarense, e durante duas horas o público diverte-se com as piadas e imagens que desfilam no palco. Aqui deixo apenas cinco imagens. Em breve mostrarei fotos da estreia.

12.5.09

Dedicado à Bia


Ora bem Bia penso que ali em baixo te referias a estes patinhos hehehe São muito fofinhos SIMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM :)
bjs

Papoilas


Vi umas papoilas desenhadas e achei que conseguiria dar vida a umas papoilas, vestindo-as de aguarela. Muni-me de pigmento e água. Armei-me de pincel em punho ... Mas, antes decidi empreender uma nova experiência e apliquei um produto novo. Veremos o resultado daqui a algumas sessões hehehehe

às voltas com as flores de aguarela


Comecei um novo projecto. Não está a sair como eu gostava, mas vamos ver no que vai dar. Aqui estão as fases iniciais :)

20.4.09

Pelo canto do olho



Mais uma tentativa...mais uma aguarela. Ainda por terminar, esta paisagem é o "retrato" de uma imagem que vi numa revista americana. Gostei tanto que tentei fazer... O resultado aqui fica!

13.4.09

Folga

hummmm qu bem que soube um dia de folga.
Deu para passear, dormir e vir ao blogue que já não visitava há algum tempo...

Muitas amendoas**

Muitas amendoas e uma Páscoa Feliz a todos os meus visitantes :)**
E, claro, nada melhor do que Betty Boop para os receber...

6.3.09

A poesia da água

Já estou a trabalhar num novo projecto e á medida que for evoluindo vou acrescentando as imagens. Para já esta é a 1ª fase, onde mancho o papel Canson 600 grs com água e pigmento. Depois veio a segunda fase... E, finalmente a 3ª. Talvez pudesse acrescentar outros pormenores mas preferi deixá-la assim. Optei pela mancha e como elas podem ser tão subtis...A transparência e magia da aguarela cada vez me deixam mais seduzida. É uma redescoberta a cada pincelada que recai sobre a folha...Pintar com água... é outra forma de poesia...

Mais um ano que passou

A minha querida amiga Pris pediu uma fatia do bolo de aniversário, mas como iria chegar estragado ao Brasil, aqui fica uma imagem do bolo que me ofereceram. Bom...sempre se come com os olhos né Linda Pris?! beijinhos e obrigada por te teres lembrado amiga :)**

24.2.09

Pequenos monstros

Há dias em que até os animais mais domésticos se transformam ... em pequenos monstros!
De quem será a culpa? O que os motivará?

10.2.09

No Baú das Antiguidades

O tempo dita as regras.
O tempo não perdoa.
O tempo é implacável.
Quantas vezes ouvi eu estas máximas e mais uma dúzia delas?! Mas quem me mandou a mim andar a remexer na poeira do tempo?! Pois é, foi lá que encontrei esta caricatura de moi, feita pelo artista Artur, na apresentação de uma marca de beleza, que culminou com a oferta de uma caricatura aos convidados. E, cá estou eu... CREDO! Como os outros me vêem .... hihihihih

Natureza de aguarela


e aqui está a aguarela na sua fase final. Ainda hei-de descobrir mais qualquer coisa para lhe acrescentar, mas por agora aqui fica esta versão :)...




É desta forma que inicio o novo ano. Um exercício que me está a dar um grande gozo. Ainda por acabar, o projecto fica aqui delineado em 4 das 5 fases que planeei.

Sem grandes pretensões, esta aguarela não passa de uma manifestação de amor. Amor pela arte e pelas coisas da Natureza. :)**

27.12.08

Festas Felizes


Este foi o meu bonequinho de Natal de 2007. Este ano não fiz nenhum. :(
Contudo, não quis deixar passar a data em branco. Lá fora a chuva cai e eu aqui deitada decidi que era hora de desejar a todos Festas felizes e um 2009 melhor do que 2008. Se não for com o euromilhões que seja com muita saúde e sorte para todos. Sem grandes discursos e parlapiés de estilo aqui deixo o meu contributo para um ano melhor. bjs para todos :)**

14.12.08

Mar à vista!


Pois é! Mesmo engripada, o que eu não dava para estar agora junto à "minha" linda praia de Monte Clérigo :)!! ai ai ai
Nunca estamos contentes com nada. É uma das características humanas que fazem girar o mundo!

Après Madrid...a depressão II


Após a conferência de Imprensa, corri até ao Starbucks para beber uma Moka bem quentinha. O frio e a debilidade fisica estavam a pedir algo "confortável". Durante 20 minutos deixei-me perder por dois donuts e uma Moka (literalmente). O cansaço era enorme. Eram apenas 14:30 da tarde e eu só tinha avião às 20. Em outra ocasião teria exultado de felicidade. Teria ficado com tempo para fotografar e visitar a zona. Mas, desta vez parecia-me simplesmente tortuoso ter de esperar tantas horas para apanhar boleia para casa.
Ainda assim decidi fotografar o que encontrasse no caminho para o Metro. Demoraria uma hora de regresso ao aeroporto de Barajas e depois sentar-me-ia à espera...
Isso era o que eu julgava... era o que eu planeara, mas nem sempre os planos que fazemos são os que melhor resultam.
Tinha de mudar de metro 3 vezes. Só de pensar nisso... lembrei-me daquelas pessoas que criticam o Metro londrino dizendo que é enorme, que é confuso... Bahhhhhh sabem lá o que dizem!... O de Madrid é 50 vezes pior. Nunca me perdi em Londres. Mas, em Madrid... tudo pode acontecer. E aconteceu...

13.12.08

Après Madrid, a depressão


Hoje nao existo.
Estou cansada, doente e deprimida.
Ontem estive em Madrid. Fui em trabalho. Saí de casa às 5 da madrugada. Estava um frio de morrer. E eu febril.
No avião, pela primeira vez, rebentou-me o sangue pelo nariz. Os ouvidos explodiam de dor.
Quando aterrei em Madrid o frio era cortante. Ao fim de uma hora de metro cheguei ao Hotel onde decorria a press conference do filme YES MAN.
Cheguei às 10:20. A conferencia era às 13. Fiquei no lobby à espera. Enterrada num dos sofás mais confortáveis de que tenho memória, fui vendo alguns eps. das séries do meu contentamento, que levava no portátil. Naquele sofá, durante quase 3 horas passaram algumas celebridades, mas eu só queria fazer o meu trabalho e regressar a casa o mais depressa possível. A febre aumentara. Os olhos lacrimavam, eu fungava e os ouvidos ardiam...
Isto é só um terço do que aconteceu ontem. Continuarei a contar amanhã, porque hoje não existo. Estou completamente de rastos. Deprimida. Sorry

8.12.08

A toda a navegação...

Tentei fazer algumas alterações no blogue, mas não fui longe.

Gostava de mudar o fundo da página e incluir no cabeçalho uma foto que eu tirei, mas não tive sucesso nesta tarefa.

Peço, pois à navegação alguma ajuda. Se sabem como fazê-lo...PLEASE HELP ME!! (não, não é o título da canção dos Beatles, mas sim o grito de desesperada desta ave, que de rara já tem pouco ;) )

27.11.08

Soprei pró balão! Estava a ver que não :)


Hoje tive a minha estreia. Finalmenteeeeeeeeee!! Soprei para o balão. Ora essa, também tenho direito :)
Afinal, já parei em tantas operações Stop e nunca me tinha deixado soprar para o balão. Hoje tive sorte.
Vinha a fazer contas à vida... nas páginas que tenho de fechar amanhã, antes de ir de férias, quando vejo o "burro da frente" travar de repente. Confesso que o vocabulário não foi suficiente para os nomes animalescos que pensei atribuir-lhe. Mas, não me atrevi, dado que logo à frente dele surgiram 4 agentes a mandar encostar mais à direita. Pensei logo: pronto é hoje!
Tinha de fazer tudo para me mandarem soprar heheheh! Um simpático agente policial aproximou-se. Fez a continência. Pediu-me a carta e o BI. Respondi logo: "Muito bem, sr. guarda. Tem de dar-me alguns segundos, porque com esta escuridão, terei sorte se encontrar a ponta do nariz. "
Agarrando na mala e sob o som estridente da gargalhada do policia, lá procurei a minha carteira Valentino. "Ei-los. Aqui estão." Depois de um agradecimento franco, o policia deu meia volta ao carro, olhou para os selos e pediu-me o livrete. "Será isto? Perguntei-lhe, dando-lhe o respectivo documento verde. "Sim." Achando pouco, questionei: "De certeza que não quer mais?! Tenho aqui uma data de papelada..." Rindo mais um pouco, entregou-me os documentos e perguntou-me: "A senhora hoje já bebeu alguma coisa~?". De sobrancelhas franzidas e com um sorriso provocador, que coloco de vez em quando, respondi: "Sim. H2O, sumo e leite. Mas, se quiser podemos comprovar. Nunca soprei pró balão e bem que gostava..." Não sei o que lhe terá passado pela cabeça, mas apressou-se logo a dizer: "Ai é? Pois então volte a dar-me o BI e a Carta e acompanhe-me ali ao carro sff".
Era o que eu queria ouvir. Desliguei o carro, fechei-o. E, lá fui toda bem postinha sob o olhar incrédulo dos outros automobilistas que, lentamente passavam por nós, pensando terem-se safado de boa. hehehehe confesso que me diverti bastante.
Junto ao carro da Policia e depois de o agente ter preenchido uma ficha, explicou-me como funcionava o aparelho e como eu devia soprar. Sim que aquilo tem técnica. Soprei, seguindo as regras à risca e aguardamos o resultado. 0:00 narcava o monitor: "Incrível. Em duas semanas de operações é a 1ª pessoa a marcar 0:00!" - desabafava o policia, enquanto eu sorria e olhava de esguelha: "Pois. Vou confessar-lhe uma coisa. Sou alérgica ao álcool. Não bebo. Disse-lhe o que tinha bebido, mas você não acreditou..." ao que ele me respondeu, rindo:" A minha função era comprovar o que me estava a dizer. E foi o que fiz." E eu toda contente: "Ora e eu estreei-me finalmente!"
À gargalhada, e depois de me entregar o tubo por onde eu havia soprado, acompanhou-me ao carro e ficámos a conversar durante alguns minutos animadamente. Um policia simpático, sem dúvida. Há poucos. heheheheheh

22.11.08

Vitral Betty Boop


O vitral é o mesmo. Mas a luz a incidir nele faz toda a diferença :)**
Um dia destes alguém me dizia que não entendia porque gostava eu da Betty Boop!
Olhei incrédula para aquela figura. Sorri. Provocadora, voltei as costas e respondi: Pois... é segredo! E, logo de seguida pensei: Como pode haver alguém que não goste daquela boneca provocadora e independente dos anos 30, censurada em nome da moralidade por usar decotes e roupas insinuantes, criada por Max Fisher para a Paramount?! Era uma América bem distante dos dias de hoje. Disso não há dúvida!
O que me admira é que hoje, se comercialize a Betty, mas não se saiba quem ela foi e o que significava. Enfim... E ainda há quem se admire por eu gostar tanto da Betty Boop!